Diretoria Aciai através da Cacesul faz visita técnica à Caciopar

A Coordenadoria das Associações Comerciais e Empresarias do Centro-Sul do Paraná (Cacesul), que atualmente é dirigida pelo presidente da Aciai, Elias Mansur, realizou na sexta-feira, dia 24, uma visita técnica à Coordenadoria das Associações Comerciais e Empresariais do Oeste do Paraná (Caciopar).  O objetivo foi o de conhecer e compartilhar experiências sobre associativismo e cooperativismo empresarial.

“Foi bastante interessante conhecer a trajetória que vem sendo realizada aqui na região de Cascavel. Vamos agregar a nossa experiência somada com mais essa bagagem às ações que vamos desenvolver junto a todas as associações comerciais e municípios que compõem a nossa regional”, afirma o presidente da Cacesul, Elias Mansur.

Entre as situações observadas está a criação de núcleos de desenvolvimento na abrangência da Cacesul. “Observamos em Cascavel como o associativismo sólido e dinâmico contribui também para a geração de emprego e renda. Ficamos felizes com a abertura e compartilhamentos de ideias que encontramos, e também, nosso muito obrigada a Faciap pela iniciativa das visitas técnicas. Estendo ainda meu agradecimento ao presidente da Faciap, Marco Tadeu Barbosa, presidente da Caciopar, Rotta, entre tantas outras pessoas que nos receberam”, argumenta.

VISITA A CACIOPAR

A recepção às caravanas foi feita pelo presidente Alci Rotta Júnior, pela consultora regional da Faciap, Iraci Mataczinski, e pelas colaboradoras da Coordenadoria, Rosane Schulz Ferreira e Elisabeth Gomig.

Alci fez um relato histórico de questões estruturais e administrativas e também falou das moções, um livro que concentra as principais reivindicações empresariais de toda a região. Entre as dúvidas apresentadas, a estratégia utilizada pela Caciopar para conseguir os recursos dos quais precisa para se manter financeiramente. E também de como ela consegue suporte para a realização de inúmeras ações, como produção trimestral de uma revista, reuniões de diretoria e plenárias, posse, assembleias, planejamentos e congresso.

De acordo com Alci, essa interação com outras coordenadorias é importante porque contribui para o desenvolvimento e a solidificação do processo associativista empresarial no Estado. A Caciopar foi oficialmente fundada em 3 de abril de 1976 por apenas seis associações comerciais existentes na época. Hoje, ela representa 46 entidades empresariais da região que, juntas, têm mais de 13 mil empresas associadas.

A Caciopar recebeu a certificação Ouro no Programa de Certificação de Gestão da Faciap – PCGF 2018.

EXPERIÊNCIAS

“A visita técnica nos posicionou, do modo do proceder, de uma organização semelhante à Cacesul. A estrutura que presenciamos é modelo de organização, no entanto, para chegar ser esse modelo, houve lutas, e as vitórias foram conquistadas, tanto na estrutura, organização como planejamento da Caciopar, e da própria Acic”, ressalta o tesoureiro Cacesul Marcel Diogo de Deus.

Ele comenta ainda, que o “aprendizado adquirido bem como a troca de experiências, serviu para ventilar novas ideias, e entender cada etapa, para avançar e poder ser útil para as associações comerciais da região dos Pinheirais. No cunho pessoal, validou a importância do associativismo, estimulou-me para o empenho de unir as forças com diretores das demais associações, para uma nova etapa de desafios e objetivos a serem cumpridos”, finaliza o tesoureiro.

Já a coordenadora de assuntos referentes a Mulher Regional Empreendedora, Caren Kelli Jenczmionki, fala que a experiência deles mostrou que muitas ações são possíveis. “Consegui visualizar muitas oportunidades para desenvolver. Acredito que com a união de nossos esforços conseguiremos movimentar e fomentar o desenvolvimento de ações na região da Cacesul, e tudo ficou mais claro através desta visita que nos foi apresentado cases de sucesso e orientações para uma melhor gestão”, salienta Caren.

Representando a Jovem Regional, Jaime Martini, avalia como nota 10 a visita. “Fomos muito bem recebidos, muito bem atendidos com nossas dúvidas esclarecidas. Espero poder ter sempre esse tipo de experiência que muda é fortalece ainda mais que precisamos nos unir para um bem maior do desenvolvimento socioeconômico das cidades e regiões”, posiciona Martini.

Responsável pela área de Engenharia Regional, Suelen Polak Ramos, destaca que a troca de experiências é essencial. “Como somos uma coordenadoria com poucos anos de formação aprender caminhos facilita o melhoramento de serviços e representatividade regional. A visita técnica traz um desenvolvimento pessoal para a diretoria para posterior desenvolvimento regional”, avalia Suelen.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *