Com foco no empreendedorismo, Bom Negócio Paraná capacita nova turma em Irati

Na noite de sexta-feira (30), aconteceu a formatura de nova turma do curso Bom Negócio Paraná.  Em Irati, o Bom Negócio Paraná aconteceu através de parceria com a Unicentro, Fomento Paraná e Aciai.

“A capacitação e informação são determinantes para o sucesso de todo empreendedor. Nós da Aciai procuramos sempre estabelecer parcerias para disponibilizar cursos que contribuam para o desenvolvimento de novas empresas em nossa cidade, e também, a fortalecimento das que já atuam nos segmentos”, comenta o presidente da Aciai, Oscar Muchau.

O professor da Unicentro e que coordena o Bom Negócio em Irati, Luiz Carlos Gonzaga, ressalta que estar bem informado é determinante para um empreendimento. “As pessoas que abrem um negócio são as pessoas que fazem a economia crescer. Por isso é tão importante que elas tenham todas as informações que necessitem nos mais diversos setores de gerenciamento do seu negócio”, explica Gonzaga.

O curso teve a duração de quatro semanas, sendo ao todo 16 encontros presenciais. A capacitação é gratuita e voltada a micro e pequenos empreendedores. O curso é composto pelos módulos de Gestão de Negócios, Gestão Comercial, Gestão de Pessoas, Gestão Financeira e Gestão Estratégica.

Além das aulas gratuitas, o programa permite aos empreendedores o acesso a financiamentos, com juros a partir de  1,26% ao mês (um dos mais baixos do país). As faixas de financiamento variam de R$ 300 a R$ 3 milhões, de acordo com a capacidade de cada empresário. O prazo de pagamento vai de 12 a 60 meses.

EXPERIÊNCIA POSITIVA

Ana Marcia Kaliberda comenta que o curso foi determinante para ela tomar uma atitude. “Saí da dúvida e decidi abrir meu negócio próprio. O Bom Negócio expande muito a visão sobre o mercado, sobre a forma de atuação e postura do empreendedor. Coisas pequenas e importantes que antes passariam desapercebidas, depois do curso terão uma outra conotação”, avalia.

Cris Anderson Mendes fez o curso por que planeja abrir o seu negócio próprio. “Todo o conhecimento vai ser determinante na forma como irei conduzir o empreendimento. Outra coisa é o acesso facilitado as linhas de financiamento que contribuem para dar aquele ‘empurrãozinho’ na hora de tomar uma decisão”, comenta Mendes.

Elisabete de Assis trabalha em uma clínica de ultrassonografia, mas aceitou o convite para participar do curso. “Muitas coisas que aprendi aqui vou usar no meu dia a dia de trabalho, desde a parte do relacionamento com os clientes até a parte financeira. E também, se um dia surgir a possibilidade de abrir um negócio, estarei mais preparada”, fala Elisabete.

Edenilson Chuproski que já tem seu negócio próprio. conta que o curso mudou a sua visão de empreendedor. “Agora tenho metas. Por isso, vou fazer algumas mudanças profissionais que acredito que vai ampliar ainda mais o meu negócio”, comenta Chuproski.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *