Aposentado e pensionista: saiba como usar bem o seu 13º salário

Desde sexta-feira (5), aposentados e pensionistas do INSS já estão com a primeira parcela do 13º salário em mãos. Como usar bem esse dinheiro?

Para quem tem dívidas, o melhor destino do 13º salário é quitar estas dívidas ou antecipar parcelas. Mesmo que o empréstimo seja consignado, que tem as menores taxas de juros do mercado, ainda assim vale usar o dinheiro para diminuir ou mesmo abater de vez essa dívida.

Livre-se das dívidas

Segundo o professor Samy Dana, da FGV-SP, o motivo é que nenhuma aplicação rende o tanto que é cobrado de juros por um empréstimo. Enquanto a poupança rende 0,6% ao mês, a taxa do empréstimo consignado é de 2% ao mês, em média.

Quem está no cheque especial ou cartão de crédito precisa se precaver ainda mais. A taxa de juros dessas linhas de crédito pode chegar a 246% ao ano, segundo dados colhidos pelo Banco Central em agosto.

Por isso, se não for possível quitar a dívida com o 13º, procure trocar essa dívida do cheque especial ou do cartão de crédito por outra que cobre juros menores, como o próprio consignado ou empréstimo pessoal.

Pense nas despesas da virada de ano

Se não tem dívidas, é interessante lembrar das grandes despesas da virada do ano.

Janeiro é um mês de gastos elevados, com IPTU, IPVA, matrícula escolar, compra de material, além das próprias parcelas que começam a cair para quem exagerou nas compras de Natal.

Por isso, é aconselhável guardar uma parte do 13º para esses gastos.

Onde aplicar o dinheiro?

Os aposentados devem ter bastante cuidado ao escolher a aplicação. Segundo Miguel Ribeiro de Oliveira, diretor-executivo da Anefac (Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade), os aposentados devem evitar aplicações em renda variável, como Bolsa de Valores.

“A Bolsa está muito instável e, por conta das eleições, o risco de aplicar nesta modalidade e perder dinheiro é muito grande”, diz.

Ele também aconselha evitar planos de previdência (a não ser que já aplique neles), pois se trata de aplicações de longo prazo.

O conselho de Oliveira para os aposentados é que invistam o dinheiro em uma aplicação de renda fixa com taxa de administração inferior a 1,5% ao ano. “Se a taxa for superior, é melhor colocar em uma poupança”, diz.

Samy Dana afirma que os aposentados devem procurar aplicações com prazo mais curto, de até dois anos. Ele sugere investir em títulos do Tesouro Direto.

Fonte: Sophia Camargo/ UOL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *