Sociedades de crédito no PR

Evento em Foz marca início de atividades da Garantioeste, Garantisudoeste e Noroeste Garantias; 4,5 mil micro e pequenas empresas paranaenses serão atendidas em cinco anos

O Paraná conta com três Sociedades de Garantia de Crédito (SGC) em operação. O evento que marcou oficialmente o início das atividades das garantidoras foi realizado na última segunda-feira, dia 22, em Foz do Iguaçu. Cerca de 250 empresários, lideranças empresariais, autoridades e representantes do Sebrae da Bahia, Minas Gerais, Paraíba, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e Rio Grande do Sul marcaram presença.

As SGC, uma iniciativa nacional do Sebrae, facilitam o acesso ao crédito das micro e pequenas empresas, prestando garantias complementares exigidas pelos agentes financeiros. No Paraná, sua articulação iniciou em 2008, com a mobilização de empresários e lideranças empresariais pelo Sebrae/PR.

Atualmente, existem quatro SGC em funcionamento no Brasil, três no Paraná, pelo modelo do Sebrae Nacional, e a Garantiserra, pioneira no Rio Grande do Sul. Até o final de 2012, a previsão do Sebrae Nacional é que 12 SGC estejam em operação no Brasil, seguindo o modelo do Sebrae.

O diretor técnico do Sebrae Nacional, Carlos Alberto dos Santos, participou da cerimônia, no Mabu Hotel. Para o diretor, as SGC têm potencial para se transformarem em “força de mercado”. Associados, por meio de garantidoras, os empresários podem negociar com os agentes financeiros melhores condições e também melhores taxas. “A força do Paraná é a força do associativismo”, disse Carlos Alberto dos Santos.

Para o presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae/PR, Jefferson Nogaroli, há necessidade de se criar mecanismos que retroalimentem o processo, elevando os recursos dos fundos garantidores. “Essa nação, para que tenha êxito, precisa de um bom sistema financeiro. As SGC são alicerce para as pequenas empresas e garantem crédito de boa qualidade.”

O presidente da Faciap, Rainer Zielasko, também participou do evento e destacou que “as SGC representam uma ferramenta muito interessante para as Associações Comerciais e Empresariais, pois serão importantes na obtenção de crédito mais barato, principalmente para as micro e pequenas empresas”.

Allan Marcelo de Campos Costa, diretor-superintendente do Sebrae/PR, falou da importância das SGC como indutoras do desenvolvimento econômico e sua contribuição para a competitividade e sustentabilidade dos pequenos negócios. “O empresário, ao contratar uma operação de crédito, obterá a assessoria necessária para orientação de acesso ao crédito, na melhor forma de aplicação dos recursos e, consequentemente, ganhará melhores condições de negociação junto às instituições financeiras conveniadas.”

Allan Costa destacou ainda a parceria do Sebrae/PR com entidades como a Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Paraná (Faciap), Sicoob – Central das Cooperativas de Crédito do Estado do Paraná, Banco do Brasil e Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE).

Funcionamento
Já estão em operação no Paraná a Sociedade de Garantia de Crédito do Oeste do Paraná – Garantioeste, com sede em Toledo; a Sociedade de Garantia de Crédito do Sudoeste do Paraná – Garantisudoeste, em Francisco Beltrão; e a Sociedade de Garantia de Crédito do Noroeste do Paraná – Noroeste Garantias, que vai atender empresários de Maringá e Região. Todas com aporte financeiro do Sebrae Nacional.

Mais duas garantidoras estão em processo de formação, uma com sede em Guarapuava, para suprir a demanda na região centro-sul do Estado, e outra em Londrina, no norte paranaense. O Sebrae/PR projeta que, em cinco anos, as SGC paranaenses devam atender em média 4,5 mil micro e pequenas empresas e o volume de crédito a ser concedido, por meio das garantias, deva chegar a R$ 72 milhões.

“O sucesso do Paraná se deve a uma estratégia diferenciada. Para instalar as garantidoras no Estado, houve uma mobilização empresarial e as associações comerciais e cooperativas de crédito foram fundamentais nesse processo”, afirmou Paulo Alvim, gerente da Unidade de Acesso a Mercados e Serviços Financeiros do Sebrae Nacional. “Ao dividir, territorialmente, o Estado em cinco regiões, o Sebrae/PR abriu a possibilidade de instalação de mais garantidoras, o que dá uma cobertura total às micro e pequenas empresas”, complementou. (Fonte: Assessoria de Imprensa do Sebrae/PR – Regional Noroeste)

A ASSOCIAÇÃO COMERCIAL DE IRATI, está participando da Sociedade Garantidora de Crédito do Centro Sul, como fundadora da SGC.. A presidente da Aciai, Maria Fátima Jenczmionki , participou do Congresso em Foz do Iguaçu no ultimo dia 22. Os diretores da Aciai, José Thadeu Jenczmionki e Nilton Pabis, participaram de reunião, dia 30/09, em Guarapuava para a elaboração do pré-estatuto da SGC. Para Maria Fátima, a participação da Aciai na SGC, será um grande apoio para os pequenos e micro empresários, conseguiram aval e possam ter garantias, facilitando o acesso ás linhas de crédito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *